PROJETO REAPROVEITAR PARA AJUDAR

PROJETO REAPROVEITAR PARA AJUDAR

12
ABR
2021

Os atuais modelos industriais baseiam-se na produção e consumo em massa,cuja principal caraterística é o conceito take-make-waste, causador de uma forte pressão ao estímulo da procura junto dos consumidores. 

Hoje, os recursos naturais, na sua forma bruta, são tomados e transformados em objetos, de seguida, descartados na economia linear. Na sua grande maioria, as práticas de reciclagem e reparação ficam para segundo plano ou até mesmo esquecidas. A Optocentro apoia o modelo de Economia Circular que visa redefinir o crescimento, focando-se em benefícios positivos para a sociedade. O objetivo é conservar e aumentar os recursos naturais, mantendo escassos os stocks e combinando os fluxos de recursos renováveis.

Os três princípios da Economia Circular são:
  • Eliminação de resíduos e poluição;
  • Retenção de produtos e materiais usados;
  • Regeneração de sistemas naturais.

Apoiado por uma transição para fontes de energia renováveis, o conceito da Economia Circular passa por construir capital económico, ambiental e social. Para o desenvolvimento sustentável, são necessárias medidas disruptivas na forma como as nossas economias e negócios estão estruturados. Neste contexto, a Economia Circular não significa apenas reduzir os impactos negativos da economia linear. Deve representar uma mudança sistémica no modo de atuação das empresas e poderá gerar novas oportunidades económicas, benefícios ambientais e sociais.

No seu core a Economia Circular visa eliminar desperdícios, e a estratégia passa por minimizar resíduos, utilizando métodos como a reutilização, processos de remanufactura e, eventualmente, reciclagem.

Estudos conduzidos pela Ellen MacArthur Foundation e McKinsey concluíram que este modelo contribui para:
  • Criação de novos empregos;
  • Aumento de novos negócios e nichos de mercado;
  • Preços reduzidos a nível de consumos e de gastos.

Muito antes deste conceito, a Optocentro desenvolveu o projeto de Responsabilidade Social "Reaproveitar para Ajudar" que visava a recolha de óculos usados nas suas lojas para entrega ao Lyons Club e posteriormente a distribuição em países carenciados. Mais tarde, começou a recuperar armações para reutilização e oferta a pedidos de ajuda. Recentemente, acrescentou à sua lista de beneficiários uma unidade hospitalar em Lisboa.

A verdade, é que muitos dos utilizadores de óculos não sabem o que fazer às suas armações quando já não lhes dão uso e por isso, processamos a recolha de óculos usados e entregamos a quem mais precisa.
 
O projeto Reaproveitar para Ajudar passa por 5 Fases:

1. Os nossos clientes entregam-nos os seus óculos antigos;
2. Processo de Reaproveitamento;
3. Desinfeção e Limpeza das Armações;
4. Catalogação das Lentes;
5. Entrega os Óculos Reaproveitados às Instituições.

No fundo, damos uma nova vida aos óculos para que possam servir de uso a quem necessita e não possui os recursos para os obter. Este é um gesto solidário que, para além do impacto na sustentabilidade ambiental, é um importante contributo para sociedade, melhorando a saúde visual, ainda que a um grupo restrito. O princípio da partilha e equidade estão sempre presentes na estratégia da Optocentro.
DICAS
CONTACTE-NOS